Marco Moura – A Bunch of Stories

A Bunch of Stories é o último trabalho do guitarrista e compositor Marco Moura, registo gravado num só take nos estúdios da Middlesex University, em Londres, cidade onde o músico se encontra radicado desde 2018. Neste disco, Moura apresenta-se juntamente com o seu Marcos Moura Quartet formado por Reuben Ard no piano, Daniel Barreto no contrabaixo, e Manuel Filgueiras na bateria. As composições que deram origem a este “monte de histórias” são reflexo do trabalho desenvolvido por Moura ao longo do último ano, período em que usou a linguagem do jazz “como ponto de partida para o desenvolvimento de músicas que possam ser tocadas naturalmente e ser usadas como mote para improvisação”. 

Numa análise longitudinal, se há algo que prontamente se destaca neste A Bunch of Stories é a sua abordagem mais clássica ao jazz: as composições do disco são, de um modo geral, sonicamente agradáveis e pouco dadas a experimentalismos; as estruturas dos temas seguem uma estrutura típica de “head-solo-head”, onde a temática das histórias a ser contada é apresentada no início da música e recapitulada no fim – momentos-chave que são intercalados por variações e improvisações sobre o tema; já em termos de protagonismo, a secção rítmica – constituída pela bateria e contrabaixo – dá forma à matriz que permite os discursos dos interlocutores desta peça – a guitarra e o piano. Deste modo, se por um lado sentimos que, em A Bunch of Stories, Moura não apostou em exuberantes inovações do ponto de vista formal, por outro sentimos que a riqueza melódica das suas composições não poderia deixar de vir a público, característica fortemente vincada ao longo do disco e que o coloca numa interessante prateleira em termos de sonoridade. Desta feita, por analogia, se A Bunch of Stories fosse um livro, seria, com certeza, uma colecção de contos escritos numa prosa elegante e abundantemente adjectivada, provavelmente como a que sairia da “caneta” de Oscar Wilde. Além disso, em termos de dinâmica de grupo, é notório o confortável entrosamento entre os membros do quarteto, sendo os abundantes e expressivos diálogos entre Moura e Ard prova viva dessa boa comunicação. Já Barreto e Filgueiras, como providenciadores de toda a base sobre a qual assenta o liricismo do piano e da guitarra, conseguem ser exímios nesta função, assumindo o seu papel com rigor e consistência, apesar da natureza das composições não permitir que brilhem com fulgor. Por fim, de referir que Reuben Ard se destaca em vários momentos do disco: as suas intervenções em “Cathartic” ou “Different Monday” são momentos que deixam poucas dúvidas sobre o seu potencial técnico e criativo; já Moura apresenta a sua melhor face em temas como “Different Monday”, “What If” ou “The Hours”.

A Bunch of Stories é um trabalho sólido e de uma estética suave e melodiosa – uma leve e fresca brisa tão bem-vinda nestes tórridos dias estivais. As narrativas apresentadas, sem serem disruptivas, são suficientemente atractivas para nos cativarem ao longo de toda a audição. Ademais, esteticamente podemos notar que Moura possui, claramente, um gosto pela estrutura e por uma sonoridade límpida e cristalina, tão característica de guitarristas de jazz como Remo Palmier, Emily Relmer ou do mais contemporâneo Wolfgang Muthspiel. Como mera provocação, seria interessante ver o quarteto a explorar territórios mais ousados, por exemplo, com Moura a incluir nas composições as suas valências de produtor nas áreas da música electrónica e exploratória. Deste modo, apesar de não se distinguir pelo experimentalismo, A Bunch of Stories é um álbum competente e que merece ser ouvido. Jazz que não tem vergonha de ser jazz.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s