Hugo Raro – Connecting the Dots

Hugo Raro, pianista e compositor que conta com participações em inúmeros grupos e projectos, lançou em Maio deste ano a título pessoal “Connecting the Dots”, editado pelo Carimbo Porta-Jazz, onde dá a conhecer, em formação de quarteto, sete composições em que propõe “[…] uma viagem entre memórias e o que há de vir, entre fantasias e realidade, entre a ilusão de passeios por florestas e castelos e o conforto do cheiro a terra molhada, entre a vontade continuada de nos superarmos e o saber apreciar e valorizar o que foi conseguido.” 

O álbum inicia-se com “O Bom, O Mau E Os Vilões”, onde o contra-baixo de José Carlos Barbosa, acompanhado pela bateria de Marcos Cavaleiro, define inexoravelmente a cadência de toda composição. Tal abstração da secção rítmica dá espaço para que, em primeiro plano, o saxofone alto, ao comando de João Mortágua, se exprima e defina as geometrias e os padrões melódicos deste tema, mais tarde acompanhado pelo piano de Hugo Raro que, salvo subtis arranjos estilísticos, segue a linha do saxofone. Em “Terra Molhada”, o piano abre a composição com um progressivo acumular de tensão, criando uma atmosfera densa, inquietante e carregada de dissonância, parcialmente resolvida com a entrada do saxofone em cena. Porém, por entre intersecções e breves consonâncias no diálogo entre ambos, o piano parece não ter interesse neste apelo do saxofone à conciliação, desentendimento que é notável pelo aumento da velocidade do ritmo melódico que culmina com a separação de ambos. Desta forma, “Terra Molhada” é um tema que parece nunca se resolver, desconcertante e intrincado, como que um ensaio sem conclusão. Uma pista para a resolução desta questão em aberto é dada nos últimos instantes do tema num momentâneo sinal de tréguas. “Temporalidade” é uma curta mas sensível composição conduzida pelo contra-baixo tocado com arco e pelo saxofone alto, com uma beleza e duração – talvez intimamente ligadas ao seu título – que remete para a fugacidade e efemeridade do que é bom e belo. Já em “In Between” são exploradas pontes e ligações entre o clássico e o moderno: se, por um lado, se inicia com uma notória matriz bebop, dita estrutura rapidamente se desvanece dando lugar a uma paisagem sonora marcadamente mais contemporânea, exploratória e aventurosa, seguida de um solo de contra-baixo que acaba por se aliar aos restantes elementos do quarteto para um final contemplativo e repousante em tom de balada. “Catrapum” é como uma bola lançada do cimo de uma montanha que, não escapando às leis da física, por entre altos e baixos, segue o seu caminho livre e tortuosamente, sempre obedecendo à lei da acção-reacção, caindo – e fazendo, assim, jus à onomatopeia que nome lhe deu – para seguidamente ressaltar. Por outro lado, “Old House” é, possivelmente, o tema mais acessível de todo o álbum – sendo brando e suave, abre espaço à contemplação e reflexão. Por fim, “Era Uma Vez” coloca o ponto final em “Connecting the Dots”: se, a princípio, a composição se apresenta descomplicada e evidente, prontamente nos apercebemos que a realidade é sempre mais complexa do que aquilo que aparenta ser, com o tema a aumentar gradualmente em dinâmica e agressividade – os instrumentos são, a certo ponto, tocados de forma intensa, quase violenta -, terminando numa atmosfera calma e resoluta. Afinal, depois da tempestade vem a bonança.

Se o desejo de Hugo Raro para “Connecting the Dots” era que a viagem pudesse  “[..] ser de repouso, de contemplação, de descoberta, chegando a diferentes destinos e encontrando infinitas sensações […]”, tal premissa foi a todos os níveis consumada. “Connecting the Dots” é uma viagem rica e fascinante, com paragens por diversas e excitantes paisagens que nos inspiram a explorar o desconhecido conscientes da nossa mundividência.

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s